quinta-feira, 17 de julho de 2014

#adormecernosofá

Dormir é algo que faço com grande gosto e apreço. Dormir no sofá é algo que faço com o gosto e o apreço a duplicar. O sofá é uma peça de mobiliário que parece que me lança uma poção e me adormece como a Branca de Neve quando come a maçã envenenada. A única diferença neste momento de Bela Adormecida é que não sou acordada por um príncipe encantado num cavalo branco, mas sim pelo pescoço dormente e pelas dores nas costas.

Ontem foi mais um dos inúmeros dias em que adormeci no sofá. Até estava a ver um programa interessante, mas a magia das almofadas foi mais forte e deu-me uma sonolência tremenda impossível de derrotar. Passadas duas horas acordei com cara de ogre, prestes a babar e dormente da cabeça aos pés - não sei como é que nos filmes as atrizes acordam com aquele aspeto de spa. Arrastei-me até à cama e voltei a dormir que nem um bebé. Ranhoso. Com cara de dinossauro. 


Sem comentários:

Enviar um comentário